29 janeiro 2014

Resenha | A Lista Negra, Jennifer Brown


Sinopse: ... E se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas. A lista negra, de Jennifer Brown, é um romance instigante, que toca o leitor; leitura obrigatória, profunda e comovente. Um livro sobre bullying praticado dentro das escolas que provoca reflexões sobre as atitudes, responsabilidades e, principalmente, sobre o comportamento humano. Enfim, uma bela história sobre auto-conhecimento e o perdão.

22 janeiro 2014

Resenha | A Corrente, Passe adiante - Estevão Ribeiro



Sinopse: ... Quantas correntes já caíram na sua caixa de entrada e você apagou impiedosamente sem nem olhar o conteúdo? Quantas ameaças do tipo ‘se não passar essa mensagem para 20 amigos, você irá morrer’ já foram ignoradas? Já passou pela sua cabeça que uma delas poderia ser verdadeira? Em A Corrente, um thriller de Estevão Ribeiro, Roberto Morate é um hacker, uma ameaça virtual que vive de aplicar golpes em desafortunados que não protegem suas senhas. Ao receber um e-mail de uma garota desconhecida, ameaçando-o se não repassar a mensagem, ele ri. Entretanto, em um momento de tédio, resolve dar um susto em alguns amigos e a encaminha para sete pessoas.

18 janeiro 2014

#Tag : 25 Fatos Sobre Mim

Verdades que nem todos Conhecem.

    Saudações leitores!
    Vi essa tag rolando por vários blogs e canais, o que chamou minha atenção já que é uma forma maravilhosa de contar um pouquinho de mim para vocês.
     Nessa Tag 20 coisas sobre mim, tentarei numerar coisas variadas ao meu respeito, minha personalidade, gostos, enfim...
     Vamos começar!!

#1 – Eu não leio tanto quanto gostaria! – Acho que acontece com todo leitor.
#2 – Eu tenho um “livro” de poemas que escrevi aos 12 anos e jamais publiquei. – Poucas pessoas conhecem.
#3 – Eu não sou tão legal quanto pareço. – Não se enganem.
#4 – Eu me irrito muito fácil. – Paciência ModeOff.
#5 – Eu minto minha idade desde que eu tinha 14 anos. – Mais ou menos, não importa, quanto disserem que aparento ter eu confirmo.
#6 – Eu dou spoilers falsos. – Haha, adoro!
#7 – Eu tenho um tic nervoso terrível onde começo a chacoalhar o pé sem parar, até que ele fique dormente.
#8 – Eu me assusto muito fácil.
#9 – Eu participo dessas correntes bobas de Faça-ou-ela-vai-te-visitar-a-noite.
#10 – Eu uso chapinha porque tenho preguiça de pentear cabelo.
#11 – Odeio qualquer trabalho domestico que necessite de água ex: lavar louça, lavar roupas.
#12 – Eu nunca li O Pequeno príncipe.
#13 – Eu ODEIO o fime O Pequenino.
#14 – Eu prendo a respiração quando passo/estou num lugar com muita gente (rua, shopping, escola, etc) – Não sei exatamente porque faço isso, e faço desde pequena, o que me leva muitas vezes a passar mal.
#15 – Casei aos 16 anos.
#16 – Eu tenho medo anormal de palhaços. – Se um dia eu disser que tenho um palhaço na minha vida pode ter certeza que não estou falando de algo bom.
#17 – Vendi meus exemplares da Sakura Card, incluindo o 1° por R$100,00 – Me arrependo amargamente até hoje!
#18 – Eu acredito que cada pessoa tem ao redor de si um espaço, como se fosse um “domo” que há cerca, estabelecendo um perímetro dela e só dela. E eu odeio quando invadem o meu. – Mantenha distancia, sujeito a uma tempestade de stress.
#19 – Eu não gosto das coisas que me ligam ao passado, seja pessoas, objetos, lugares...
#20 – Eu não gosto de reencontrar pessoas que não vejo a muito tempo.
#21 – Eu odeio que me chamem de Querida.
#22 – Não gosto de ser apelidada de Ludy, embora eu não mostre objeção quando falam.
#23 – Desde pequena sempre quis ter um porco de estimação.
#24 – As vezes eu falo sozinha.
#25 – Sou do tipo que fica calada para as indiretas.

 É, eu não sou normal, não se assustem, eu não mordo – não sem motivos. Espero que vocês tenham me conhecido um pouquinho. Prometo na próxima tag, trazer imagens e quem sabe até um vídeo.
Beijos, Milla Almeida.

11 janeiro 2014

Booklist 2014 | Preparando estante - Parte II

Relituras:

 Os livros selecionados para releitura também vão ter resenha - claro se eu ainda não tiver feito uma. São livros da minha lista de favoritos ou livros que abandonei e tentarei ler novamente.
 Como disse no post anterior, no total são 15. Tradicionalmente, releio, em geral, meus favoritos, como uma forma de relembrar conatantemente ao meu corpo e mente os prazeres que estes me fazen sentir. Mas nem todos serão favoritos!

 Enfim, são os seguintes títulos:

   
     

04 janeiro 2014

Resenha | O Teorema Katherine, John Green


Sinopse: Após seu mais recente e traumático pé na bunda - o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine - Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.
 Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.