29 janeiro 2014

Resenha | A Lista Negra, Jennifer Brown


Sinopse: ... E se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas. A lista negra, de Jennifer Brown, é um romance instigante, que toca o leitor; leitura obrigatória, profunda e comovente. Um livro sobre bullying praticado dentro das escolas que provoca reflexões sobre as atitudes, responsabilidades e, principalmente, sobre o comportamento humano. Enfim, uma bela história sobre auto-conhecimento e o perdão.
Autor: Jennifer Brown 

Editora: Gutenberg
Páginas: 272
Tipo: PDF

Resenha: 


 Quando vi o livro pela primeira vez e li sua sinopse imaginei mais que uma historia dramática e chocante, imaginei terror, pânico, ação. Tentei exageradamente imaginar o caos em um ambiente, o terror de ver pessoas sendo baleada. E acreditem, foi fácil.

 Valerie Leftman é uma estudante do ensino médio que acaba de passar por momentos terríveis. Seu namorado, Nick Levil, mata várias pessoas na cantina do colégio seguindo a Lista Negra que haviam criando, com o nome daqueles que praticavam o tão velho – mas só recentemente revelado – bullying contra ambos .

 Confesso que adicionei o livro na minha lista de leitura simplesmente porque me senti atraída pela violência/terror de sua pequena previa, imaginando 280 páginas de “Como criar a lista” completadas por “Como executar o plano” encerrado por um fim trágico e cheio de arrependimentos. Enganei-me, mas, não me arrependi.

 É importante lembrar que o livro não é apenas sobre o incidente em si, na verdade, é possível entender detalhadamente o que aconteceu no Colégio Garvin logo nas 50 primeiras páginas, a historia trata-se da readaptação de uma jovem vista como heroína e vilã, vitima e cúmplice, ao mundo e principalmente, ao seu colégio, onde aconteceu o massacre, fala da rejeição das pessoas e transição da protagonista que, ainda assombrada por todas as lembranças e um misto emocional de culpa e apatia, revela todos os seus sentimentos e dificuldades.

  O leitor compartilha cada sentimentos e ver-se capturado por todo ninho de acontecimentos. Na pele da Valerie podemos sentir até mesmo a dor de cada olhar ou pensamento, o abandono de amigos, a acusação, a “recuperação”.

 Impossível falar de A Lista Negra sem grandes spoilers, já que, tudo que se pode dizer sobre o livro é o que encontramos na historia. Após toda a leitura pude me questionar: “Qual de nos nunca fez um diário ou uma lista mesmo que mentalmente daquilo ou daqueles que não gostamos? E se alguém resolvesse acabar com tudo aquilo que estava em sua lista, quão culpado você seria?” Estes mesmos questionamentos Val faz a se mesma e passa ate chegar a conclusão que pode mudar sua vida.

  Não sei se tem haver com o fato de eu ter lido em PDF mas, encontrei alguns erros gramaticais que apesar de singelos são incômodos. Fora este equivoco, toda a leitura foi rápida e muito me admirou a autora não utilizar tantas gírias já que os nossos personagens mal chegam aos 17 anos. O trabalho da capa é convidativa e se encaixa bem a transição emocional da Val.
 
  Enfim, acrescentei mais um na minha lista de favoritos e indico a todos que leiam é com certeza o tipo de leitura que nunca irá esquecer.


 Beijos, Milla Almeida.

6 comentários:

  1. Nossa, livro do mal heim! rs

    Adorei a resenha. A história é ótima.

    leia minha crônica Vida, Menina Travessa

    meupedepagina.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Igor.
      Já conferi, esta show rs.

      Excluir
  2. Sério, não tem uma pessoa que fale mal desse livro. Estou querendo TANTO, mas o problema é que eu nunca acho num preço razoável. :(
    Espero comprar logo! <3

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é realmente encantador esse livro!!! OS PDF estão sempre a mão Laura. rsrs
      Beijos.

      Excluir
  3. Eu quero muito esse livros, mas não gosto de PDF, prefiro os livros físico. Bom, adorei a resenha.

    Beijos

    http://minhas-serendipidades.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir