15 fevereiro 2014

Notas De Rodapé - Ela

 Hey, estava muito ansiosa para estreá essa coluna qui no blog! Aqui no #NotasDeRodape vocês vão conhecer um pouco mais sobre mim e meu dia-a-dia, falar de coisas diversas, opiniões e compartilhar meus poemas e textos.
 Neste primeiro post, vou contar uma história para vocês. Espero que gostem..








 m um continente não tão distante, sonhava Ela com o seu futuro. Submersa em devaneios profundos, desligava-se  da maçante realidade por minutos que lhe pareciam horas. Essa mesma garota que amava pseudonimos, sonhava com a ida a terra do nunca e acreditava que no fundo do seu guarda-roupas escondia-se um portal para Nárnia, tinha a estante cheia de sentimentos e a vida tão complexa quanto pode ser a de uma garota de 11 anos.

 Ela, acreditava num mundo perfeito já que, vivia Sob a Redoma, se apaixonou a primeira vez aos 07 anos por Jaime, o garoto que toda a vizinhança amava, fruto da imaginação de um escritor de livros infantis. Compartilhou as peripécias de Carta errante, Avó atrapalhada Menina aniversariante, resolveu conflitos junto com O Rei Menino, aprendeu cedo sobre o que é crescer com A Polaquinha, foi cúmplice da Menina que Roubava Livros, conheceu o caráter de um homem no Diário do Farol. Ela, conheceu a luta de um pai, que teve sua família devastada, seu filho sequestrado e atravessou o mundo com uma bipolar para encontra-lo em Procurando Nemo. Viu a inveja de um irmão, tirar a vida do outro, plantar falsas verdades, um jovem, encontrar força na amizade e amor e restaurar toda a sua família em O rei Leão. Aprendeu os perigos de uma mentira com O Caça tubarões. Ela, aprendeu que é importante doar-se para o bem de quem amamos, mesmo que o preço seja nossa liberdade com A Bela e A Fera.

 De tudo um pouco viveu, vários mundos conheceu... Ela, cresceu, mudou de cidade, casou-se, viveu... e mesmo aos 20 anos Ela se surpreendeu: 1. O mundo não é um conto de fadas! 2. As pessoas não gostam da verdade. 3. Mesmo dizendo quu não, todos realmente se importam com o que os outros pensam.

 Sem abandonar o mundo que lhe é perfeito, Ela tentava entender porque as mesmas pessoas que falavam e almejavam coisas belas não conseguiam ser o que diziam.

- Ei gata, larga esse livro vamos conversar!

- Para que? Você escreve Concerteza, acha que anime é coisa de criança e curte Gostosas Oline no facebook.

 Os garotos não querem ser o Augustus, eles preferem ser o Gaston. As garotas querem acabar com o sexismo usando sensualidade. As pessoas não sabem que igualdade nem sempre é justiça. O mundo esqueceu o significado de humanidade. A discussão não é para solucionar o problema, é para saber quem sofre mais. Estão tão ocupados medindo seu sofrimento que esquecem de ser gratos.

 Ela, resolveu escrever o que pensava.

(...)











Não esquece de comentar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário