17 agosto 2014

Hathor, Markus Thayer

Sinopse: John McBrian é aluno em uma renomada faculdade de Cambridge. Entretanto, sua vida pacata de estudante está prestes a mudar. O que a princípio parecia ser apenas um trabalho de escola coloca o jovem inglês em extremo perigo.
Um mistério intrigante, fenômenos inexplicáveis e mensagens criptografadas levam John a cruzar o oceano, onde seu destino o aguarda.
Autor: Markus Thayer
Editora: Novo Século
Páginas: 352
Tipo: Livro
Salve galera!! Como vocês já sabem, fui convidada a ser colunista do blog "Vícios em páginas". Esta é a minha resenha postada  originalmente por mim lá no blog. Vamos conferir?



 Quando começamos uma leitura da qual não sabemos ao certo se iremos gostar é impossível controlar o nervosismo e ansiedade. Foi assim que me senti ao abrir as primeiras páginas de Hathor além da grande surpresa ao me deparar com o primeiro capitulo.

 A história inicia em na antiga Inglaterra no ano de 1856 onde conhecemos o jovem John McBrian, o professor Pliver Stwart, e o grande amigo de John, William Kenward além dos outros personagens que irão nos ajudar a compor toda a história. Minha grande surpresa deu-se ao me deparar com o cenário não esperado. Sim, me refiro ao tempo e local onde a história acontece, entretanto, o que foi confuso e perturbador no início logo tornou-se parte de algo maravilhoso.

 O autor fez um maravilhoso trabalho com a composição da grande aventura que os personagens enfrentaram, o que envolve o desvendar de enigmas e mistérios, o desenrolar de pequenos conflitos e uma caça a um tesouro desconhecido.

 Sempre foi muito difícil para mim lidar com um cenário mais antigo, logo, me pareceu estranho a atitude de alguns personagens - o que creio ser tipico da época - o que me levou a imaginar por muitos momentos nos três primeiros capítulos que o John não tinha mais de 10 ou 13 anos. Acredito que muitas coisas aconteceram rápidas demais e alguns momentos pediam mais emoção e espanto do que realmente tiveram. A aceitação rápida e quase insensível dos muitos acontecimento se assemelhou muito com gênero realismo fantástico.

 Enfim, acredito que agrande curiosidade geral seja saber o que ou quem é Hathor - foi o que me perguntei por inúmeros momentos até finalmente descobrir - mas, esta resposta eu não darei a vocês e permitirei que sintam o mesmo gostinho nos lábios de poderem descobrir. Ler Hathor foi uma experiência confusa e maravilhosa, diferente de qualquer coisa que eu já li e do que esperava ler.

 Li e recomendo.


 Beijos, Milla Almeida.



4 comentários:

  1. Olá, Milla. Este foi um dos livros que mais me surpreendeu na literatura nacional contemporânea. O autor me ganhou, gostei bastante do livro dele.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de agosto

    ResponderExcluir
  2. Oi, Milla!

    Adorei isso de podermos te acompanhar em 2 blogs! hahaha ah, já falei com o Markus, ele é um amor! Representa muito bem a literatura nacional. Adorei sua resenha!

    Beijos,

    Isa - http://viciadas-em-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada. Eu fui conquistada pela leitura e me apaixonei pelo autor rsrs.
      Beijos.

      Excluir