31 outubro 2014

A Pata Do Macaco, W. W. Jacobs



Oi, eu sou Biancka, tenho 13 anos e invadi o Livros por um Beijo para poder participar da maratona e falar um pouco sobre o conto A Pata Do Macaco que foi um dos mais legais que já li.


 O conto se passa com a família White na noite em que recebe a visita do Sargento Morris que estava na Índia e trouxe um estranho objeto com sigo, um objeto mágico, uma pata de macaco decepada amaldiçoada por um velho muito santo que queria provar que o destino regia a vida das pessoas e aqueles que interferissem nele seriam castigados. Mas, a pata tem certo limite pelo qual somente três homens distintos poderiam fazer cada um três pedidos a ela, sendo assim a magia de pata acabaria.

 De qualquer forma este conto me lembrou um pouco Aladim e o gênio da lâmpada seno a lâmpada o objeto mágico comparado a pata, mas, a lâmpada não tem limite de usuários de usa- lá e assim como a pata tem limite de desejos.

 Morris já era a segunda pessoa a usá-la e já tinha feito os três pedidos para a surpresa da família White os desejos havia sido realizados e Morris cotou-lhes sobre como havia conseguido a pata e do terceiro pedido do faquir havia sido para morrer, mas o que a pata havia lhes causado de tão mal até chegar a esse ponto? Até o próprio sargento Morris não parecia tão feliz com os desejos concedido, pois afirmava que a pata havia lhe causado muitas desgraças querendo se livrar da pata tomou a decisão de jogar a pata no fogo já que até o próprio criador desejou a morte apesar de a família White não acreditar muita nas historias o conto diz que o Mr. White impediu que a pata fosse destruída e a tomou para si sem pensar nas consequências e nas desgraças acontecidas aos dois outros homens o Mr. White pediu o valor de 200 libras à pata mas, logo as consequênciais vêm.

 O filho dos White morre em serviço e um representante da empresa lhes entrega um valor de 200 libras como compensação. O Mr. White começa daí a desconfiar das consequências alertadas podem ser reais e comenta que “Morris disse que as coisas aconteciam com tanta naturalidade que a gente podia até achar que era coincidência” o casal sofre muito côa morte de seu único filho daí a Sr. White tem a ideia de pedir à pata que seu filho vivesse novamente já que o primeiro pedido de qualquer forma havia dado certo. Com muita insistência a Sr. White consegue convencer o amedrontado Mr. White a fazer o pedido que seu filho voltasse algum tempo depois eles ouvem batidas na porta como se seu filho tivesse voltado dos mortos e estivesse tentando entrar cm muito medo que seu filho voltasse como um morto “zumbi” o Mr. White faz então o terceiro pedido (que não é realmente declarado) as batidas param como se o filho retornasse aos mortos, mas em momento algum o autor diz que a morte de Herbert foi causada pela pata ou se era realmente ele batendo na porta afinal poderia ser qualquer coisa como o Mr. White disse desde um simples rato a algo da casa ou apenas ruídos.

 O autor foi muito cuidadoso quanto à mágica da pata, afinal tudo poderia ser apenas coincidência, a minha ansiedade de saber o final se existia a mágica ou não me deixou presa ao conto até o final onde nada foi realmente confirmado até mesmo o terceiro pedido do Mr. White embora fosse obvio. A pata do macaco é uma obra que eu recomendo e daria cinco estrelas pela forma que tudo se encaixava perfeitamente e deixava o leitor com uma pergunta: A mágica da pata é real ou não?

 A história também foi parar nos cinemas e tem uma versão em quadrinhos.  E você acredita na mágica da pata ou foi apenas uma coincidência?

 Adorei poder me expressar sobre o conto aqui no livros por um beijo.


Biancka Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário