19 junho 2015

AS VIRGENS SUICIDAS

Autor: Jeffrey Eugenides
Páginas: 232
Editora: Companhia das Letras
Sinopse: As  Virgens Suicidas - Num típico subúrbio dos Estados Unidos nos anos 1970, cinco irmãs adolescentes se matam em sequência e sem motivo plausível. A tragédia, ocorrida no seio de uma família que, em oposição aos efeitos já perceptíveis da revolução sexual, vive sob severas restrições morais e religiosas, é narrada pela voz coletiva e fascinada de um grupo de garotos da vizinhança. O coro lírico que então se forma ajuda a dar um tom sui generis a esta fábula da inocência perdida.


 Neste livro vamos conhecer a familia Lisbon e sua trágica história. A composição da família nuclear poderia ser perfeita se não fosse pelo lastimável fim das meninas Lisbon, filha do Sr. E Sra. Lisbon - Cecília de treze anos, Lux de catorze, Bonnie de quinze, Mary de desse seis e Therese de dezessete - que começam a se suicidar de maneira aparentemente injustificável, uma a uma.


A história é contada por vizinhos da família, jovens que presenciaram o infortúnio que marcou sua infância pela forma curiosa e misteriosa em que os eventos aconteceram e que hoje, adultos, parecem sentar e contar a historia deles.

Por muitas vezes, parecemos estar sendo conduzidos por vários locutores que descrevem de maneira primitiva a vida desta família e as tragédias que se seguirão. 

É intrigante conhecer os personagens que compõe o foco da história por trás dos vidros das janelas de sua casa e maia ainda, tentar entender o que se passa em seu lar e em suas mentes já que, não temos essa possibilidade.

Apesar da escrita fria, ficamos presos a leitura pela curiosidade de entender o que há que as garotas Lisbon, o que a vizinhança pensa e criar nossas próprias teorias. Não a mistérios no livro e nem abertura para spoilers pois o grande "evento" que tornou-se estopim para a narração é entregue desde o título a sinopse da obra.

Fiquei encantada com o livro, com a maneira como o autor nos prende e a curiosidade dos personagens para entender o ocorrido, suas opiniões sobre o acontecimento.

Li e recomendo.

Beijos, Milla Almeida.


Nenhum comentário:

Postar um comentário