24 julho 2015

ISCAS, J. KENT MESSUM

#MLI2015
Sinopse: Dependentes químicos num jogo mortal lutando pela sobrevivência.
Seis estranhos acordam em uma ilha deserta sem qualquer lembrança de como chegaram ali, mas logo se torna evidente o que todos têm em comum: são dependentes de heroína. Sequestrados e colocados à força em um jogo mortal. 

Em pouco minutos, começam a discutir, porém os ânimos se acalmam quando eles encontram um baú com água, comida e uma carta informando que ninguém irá socorrê-los e que, do outro lado do canal, há uma segunda ilha, onde eles encontrarão mais suprimentos e uma recompensa para quem completar a tarefa: uma dose da mais pura heroína. 

Quando os primeiros sintomas da abstinência aparecem, eles não veem alternativa a não ser se entregar à pressão psicológica imposta pelos misteriosos torturadores. Então se aventuram em um oceano de terror. 
Paginas: 320
Editora: Record
NOTA 4/5


Com ponto de partida entorpecedor Iscas inicia a história regada a grandes expectativas e emoções intensas. 

Alternando entre passado e presente o autor irá nos contar um pouco sobre os seis personagens presos na ilha para um jogo sinistro e sádico. Nash, Giger, Félix, Kenny, Maria e Tal, sem memoria do dia anterior, só tem uma coisa em comum: são todos viciados em heroína. Além desse mesmo mal que os consomem e apesar de nunca terem se conhecido, compartilham nesse momento do mesmo algoz que irá inciaia-los numa "competição" perigosa.


Perdidos e desorientados eles encontraram um baú com instruções que devem ser seguidas - atravessar o pequeno trcho a nado para chegar a uma outra pequena ilha -, e promessas de que encontrarão a mais pura heroína.

 Cansados, famintos e já com sintomas de abstinência a droga, irão seguir as coordenadas deixada no papel, o que eles não sabem é que há algo a mais que não foi lhes contado, um perigo que faz desse jogo algo sangrento.

 Apesar da premissa maravilhosa fiquei muito decepcionada, se não, frustrada, com o livro por completo. A espectativa que foi gerada por mim e pelos comentários que recebo da história, me fizeram esperar por algo mais atordoante e emocionante, capaz de me fazer arfar.

 Apesar da história criativa, pelos tipos de personagens que o autor resolveu utilizar, esperva encontra-los insandecidos, um vilão psicótico e um ser incomum, retirado do imaginário para aterrorizar os "jogadores". Ao contrário disso. A figura que é inserida como caçador não me surpreendeu tanto.

 A ideia central da história é verdadeiramente impactante mas não tanto quanto eu esperava, senti falta de algo incomum e inesperado. 

Contudo, recomendo a leitura do livro, acredito que o que veio a estragar a historia para mim, foi a alta espectativa que desenvolvi muito antes da leitura.

Beijos, Milla Almeida.


6 comentários:

  1. No começo ainda na sinopse me pareceu muito com um filme que eu assistir e que agora não me lembro o nome não sei se o livro e o filme tem alguma ligação, mas me pareceu bem clichê em alguns pontos e sobre a competição entre si além do vilão psicotico o "caçador''.

    Mila então isso me deixou com uma duvida. O jogo fazem eles matarem uns aos outros, ou o papel é totalmente do Caçador?


    Bjinhos '3'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bianca. A competição não é feitas exatamente pra eles se matarem. É para ver eles morrerem. Esse "caçador" apenas segue a extintos naturais e os espectadores aguardam por um grande show.

      Rsrs bjs.

      Excluir
  2. Olá, Milla.
    Uma pena que o livro não tenha te surpreendido tanto. Agora eu até fiquei com um pé atrás, até porque estava na expectativa de ler a obra. Contudo, agora já não sei se irei gostar tanto assim.
    De toda forma, tentarei a leitura. Espero curtir mais do que você.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de julho. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
  3. Espero que goste. Minha espectativa foi alta demais, esperava um ser mitológico, fantasioso ou demoníaco, sei lá kkkkk.

    Boa lileitura.

    ResponderExcluir
  4. quando eu comecei a ler parecia alguns filmes que eu assisti, em especial um que as pessoas pagavam mendigos para servir de animal caçado (não vou lembrar o nome) e uma das coisas impressionantes foi o que as pessoas faziam por um pouco de dinheiro.
    essa de expectativa é mesmo muito chato, pois as vezes a decepção é tão grande que a gente acha que o livro é muito ruim e na verdade foi vc quem esperava mais... (por causa disso tem uns parados na minha lista)

    ResponderExcluir
  5. Milla!
    A premissa é tão boa do livro, principalmente porque tira vários viciados e os coloca para participarem de um jogo sangrento, que pelo visto, nem foi tão sangrento assim...
    Nunca tinha ouvido falar do livro e foi a primeira resenha que li, vou pesquisar um pouco sobre ele.
    “Não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho.”(Mahatma Gandhi)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir